RIOPRETOPREV

Estamos resgatando o debate sobre a história da RIOPRETOPREV e essas são algumas das reportagens que saíram no Diário da Região … Em breve organizaremos todos os artigos jornalistico … boa pesquisa!

Previdência inicia com déficit de R$ 268 mi

Gaspar1

São José do Rio Preto, 27 de abril de 2002

Por Fabrício Carareto O sistema de previdência municipal começa a vigorar na próxima terça-feira em Rio Preto com déficit de R$ 268 milhões. O valor corresponde a 53 anos de … Continuar a ler →

________________________________________________________________________

Moradores fazem panelaço e pedem CPIs

São José do Rio Preto, 6 de fevereiro de 2002  Por Fabrício Carareto Moradores do Jardim Urano levaram ontem à Câmara de Rio Preto um abaixo-assinado com 1,8 mil assinaturas pedindo a instalação de CPIs contra a administração. A principal …Continuar a ler →

________________________________________________________________________

Riopreto prevê superávit de R$ 2 mi

Sergio Camargo

São José do Rio Preto, 29 de janeiro de 2002

Por Maria Elena Covre A Riopreto Prev prevê fechar o primeiro ano, na administração da previdência municipal, com superávit em torno de R$ 2 milhões. De acordo com o orçamento … Continuar a ler→

________________________________________________________________________

Edinho veta emenda à previdência

São José do Rio Preto, 4 de janeiro de 2002

Fabrício CararetoVedrone3

Depois dos vetos às emendas da Câmara de Rio Preto feitas no projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA), o Executivo também decidiu derrubar a proposta dos vereadores que limitava os poderes do superintendente da previdência municipal. De acordo com o projeto original que cria a Rio Preto Prev, o superintendente da autarquia terá poderes para abrir contas, sacar dinheiro e movimentar os valores do fundo previdenciário dos servidores municipais. Emenda elaborada em conjunto pelos vereadores determinava que as movimentações financeiras e saques do fundo só seriam feitos com a anuência do presidente do Conselho Municipal da Previdência. “Discutimos a proposta com os secretários municipais e estava tudo certo. Do jeito que está, o superintendente terá super-poderes e não precisará dar satisfação a ninguém”, afirma o vereador Eduardo Piacenti (PPB).As críticas do pepebista foram feitas ontem durante a nomeação do secretário de Administração, Adilson Vedroni, para o comando da Rio Preto Prev. Além de Vedroni, outros quatro funcionários da Prefeitura foram designados para trabalhar na autarquia. O prefeito Edinho Araújo (PPS) disse que discutiria a questão “no tempo e na hora certa”. “Não me fuarto ao diálogo”, afirmou Edinho. Piacenti disse que deverá falar com os demais vereadores para derrubar em plenário o veto imposto pelo prefeito. “Hoje o comando está com o Vedroni, que é de inteira confiança. Mas em outras administrações?”, indaga o pepebista. A Câmara deverá analisar o veto imposto por Edinho apenas em fevereiro, quando os parlamentares voltarão do recesso.

________________________________________________________________________

________________________________________________________________________

Câmara aprova Regime Próprio de Previdência

São José do Rio Preto, 18 de dezembro de 2001

Núcleo Multimídia

A Câmara Municipal de São José do Rio Preto aprovou nesta tarde, em segunda discussão, o projeto de lei complementar que cria o Regime Próprio de Previdência Social do Município. O projeto, encaminhado à Câmara pelo Executivo, foi aprovado por unanimidade.Aprovado a isenção de impostos para igrejas
Os vereadores rio-pretenses também aprovaram, só que em primeira discussão, projeto de lei complementar que isenta igrejas e diversas entidades do pagamento de impostos e taxas. O projeto, enviado à Câmara, pelo prefeito Edinho Araújo (PPS) foi aprovado por unanimidade.

________________________________________________________________________

Irregulares, 40 cidades ficam sem repasses

Vedrone2

São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2001 Por Fabrício Carareto Quarenta municípios da região de Rio Preto estão impedidos de receber transferências voluntárias e celebrar convênios e contratos com a União desde 1º de novembro. A punição … Continuar a ler →

________________________________________________________________________

Técnicos da Caixa falam sobre Previdência

São José do Rio Preto, 6 de novembro de 2001
Núcleo Multimídia

Técnicos da Caixa Econômica Federal fazem amanhã, quarta-feira, dia 7, às 15 horas no 9º andar da Prefeitura, uma apresentação sobre Previdência Municipal. No encontro participam o prefeito Edinho Araújo, secretários municipais, vereadores e diretores do Sindicato dos Servidores Municipais de Rio Preto. A iniciativa de convidar técnicos da Caixa partiu do secretário da Administração, Adilson Vedroni, com o objetivo de tirar eventuais dúvida sobre um regime próprio de previdência. “É uma maneira de tirarmos todas as dúvidas sobre a Previdência Municipal, já que o ante-projeto já encontra em poder dos vereadores e do Sindicato. Assim poderemos encaminhar o mais rápido possível o projeto de lei definitivo para a votação na Câmara Municipal”, explica o prefeito Edinho Araújo.

________________________________________________________________________

Sem previdência, Rio Preto perde repasse

São José do Rio Preto, 6 de novembro de 2001 Por Fabrício Carareto A Prefeitura de Rio Preto está impedida de receber transferências voluntárias da União até conseguir a aprovação na Câmara do projeto que cria a previdência municipal. Na … Continuar a ler→

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s