Déficit da Riopretoprev é de R$ 10 milhões por ano

A partir de 2022, o Regime Próprio de Previdência Social de Rio Preto (Riopretoprev) entra em colapso financeiro, sem dinheiro para pagamento de aposentadorias e benefícios, caso não haja intervenção da Prefeitura nos próximos anos com aportes financeiros ou transferência de patrimônio. Atualmente, a autarquia já registra prejuízo anual suportado por um caixa de R$ 175 milhões.

A partir de 2022, porém, esse caixa terá se esgotado e o rombo estimado será R$ 19,8 milhões. O déficit vai chegar a R$ 539,2 milhões em até 50 anos, o que comprometeria o pagamento dos benefícios. Só este ano, 2013, a previsão é um déficit de R$ 10 milhões entre o que o Riopretoprev vai arrecadar e o que vai pagar de benefícios (veja quadro com as projeções ao lado). Atualmente, a autarquia tem uma receita anual de R$ 35,8 milhões referentes aos 11% de contribuição dos servidores e os 22% da Prefeitura. Porém, o pagamento de aposentados e pensionistas chegará a R$ 45,8 milhões.

De acordo com as regras estipuladas quando da criação da Riopretoprev, em 2001, na gestão Edinho Araújo (PMDB), servidores se aposentam com o salário integral da ativa, enquanto o INSS estipula como teto para aposentadoria R$ 3,9 mil. O maior benefício pago hoje pela Riopretoprev supera os R$ 20 mil mensais.

Para o Sindicato dos Servidores, a solução para evitar o colapso são aportes “financeiros consideráveis”, “que cubram desde já os valores que deixam a autarquia no vermelho”, diz Dêla Brognaro, presidente do sindicato. A sindicalista também diz que a solução passa pela abertura de concurso público. “A maioria dos servidores atualmente vai se aposentar até 2018. Muitos no mesmo período. É necessário concurso público para pessoas novas, que vão se aposentar em 30 anos.”

Para Carlos Henrique Silveira, conselheiro municipal da previdência, os números mostram e comprovam uma “realidade conhecida” da autarquia. “De cada R$ 100, por exemplo, que o servidor deveria receber, ele terá direito a R$ 16, ou seja 16%. É uma situação grave, mas o prefeito não está preocupado com isso, Não tomou medida sobre isso.”Sem intervenção da prefeitura, o último ano em que a Riopretoprev ficará com cofre positivo será 2021, quando terá cerca de R$ 9 milhões. A partir daí, registra prejuízo.

Em nota, a superintendente da Riopretoprev, Emília Toledo Leme, diz que iniciou novo estudo atuarial para tomar providências. “Dados da autarquia serão analisados. A partir do resultado desse estudo, a administração municipal deve apresentar nova proposta para garantir equilíbrio financeiro da situação previdenciária da autarquia”, diz.

em http://diarioweb.com.br

Rio Preto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s